terça-feira, 20 de julho de 2010

Só Hoje

Costumo dizer, como que num trocadilho:



-Já te disse que te amo hoje?

-Não!

-Eu te amo hoje.


(Essa brincadeira começou com minha mãe, quando eu era criança, só pelo trocadilho mesmo. Depois arranjei um sentido pra ela.)


Por que só hoje?


Talvez seja pra que no dia que não tivermos mais certeza daquele amor, possamos pensar que simplesmente não se renovou hoje - e que os outros dias foram verdade. Se dizemos "eu te amo para sempre" e o amor um dia não se demonstra mais, parece que foi tudo mentira.


Eu quero amar hoje todos os dias. O amor que se diz pra sempre pode ser que não se renova, e se esvai.


O amor eterno é o amor que não existe, mas é. É aquele que se manifesta (e não precisa ser guardado, na lembrança, nem nas palavras, nem nas promessas). Amar hoje não é amar menos, nem menos tempo. É amar. Amar de verdade, sem previsão de futuro. Acontecer amar.


Já te disse que te amo hoje?